terça-feira, 12 de dezembro de 2017
Últimas Notícias
Capa / 1ª Página / Jiboia de 1m é capturada e morador busca apoio de órgãos ambientais

Jiboia de 1m é capturada e morador busca apoio de órgãos ambientais

Foto: João Paulo/Facebook

Porto Velho, RO – O morador João Paulo, do Bairro Aponiã, capturou uma jiboia de 1 metro neste sábado (28) em um terreno baldio na frente da casa dele. Depois de imobilizar a cobra, o morador a colocou dentro de um saco plástico para esperar pelo resgate de algum órgão ambiental, mas até o fim da tarde ninguém foi na casa dele para levar a jiboia.

Ao G1, o homem contou que já ligou para a Polícia Militar Ambiental, Corpo de Bombeiro e para Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), mas ninguém foi à casa dele para pegar o réptil e soltá-lo na natureza.

“Eu estava lavando área, quando o rapaz que limpava o terreno baldio na frente da minha casa me chamou e falou que havia visto a cobra bem pertinho dele. Eu usei um rodo para imobilizar ela e conseguir capturá-la”, contou o morador.

Desde a hora que João Paulo capturou o animal, ele iniciou o contato com os órgãos ambientais e de resgate.

“Eu liguei para o Corpo de Bombeiro, mas eles falaram que não podiam vir. Aí eu comecei a ligar para o Ibama, mas o vigilante de lá me informou que eles só atendem de segunda a sexta e não poderiam vir buscar a cobra. Mesmo assim tentei falar com a Polícia Militar Ambiental, mas eles não atenderam. O que me deixa triste é esse descaso com o animal e essa falta de responsabilidade, pois ninguém vem buscar ela”, disse João Paulo.

O morador afirmar que se caso ninguém for buscar o animal ele terá que soltá-lo no mesmo terreno baldio.

“Eu coloquei ela em um saco plástico. Ainda tá viva, mas preciso ir para o trabalho e vou deixar em casa minha esposa e filhas. Se ninguém vier buscar a cobra, eu vou soltar no mesmo lugar onde eu a encontrei, o que eu não posso é deixar ela aqui”, disse o morador.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, eles não possuem equipe ou transporte para poder realizar o resgate do animal nos finais de semana.

O G1 entrou em contato com o Ibama, mas não conseguiu contato com as autoridades. A Polícia Militar Ambiental também não atendeu as ligações da reportagem.

Fonte: G1/RO

Sobre Redação