terça-feira, 12 de dezembro de 2017
Últimas Notícias
Capa / 1ª Página / Operação Lei Seca prende 10 condutores por embriaguez

Operação Lei Seca prende 10 condutores por embriaguez

Foto: Hosana Morais/G1

Porto Velho, RO – A Operações da Lei Seca, realizada na Avenida Amazonas no Bairro Cuniã, prendeu dez pessoas por embriaguez ao volante em Porto Velho, neste sábado (28). A blitz foi realizada pela Companhia Independente de Trânsito (Cia Tran) da Polícia Militar e Pelo Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran-RO). Todos os condutores foram levados para a Central de Flagrantes.

De acordo com o boletim de ocorrência, durante a abordagem, um jovem de 25 anos viu a blitz montada e estacionou o automóvel metros antes dos agentes.

Os policiais foram até o condutor e solicitaram os documentos de porte obrigatório, porém o jovem disse que não os entregaria, pois ele não tinha caído na blitz e não tinha que ser abordado e nem tampouco realizar o teste do bafômetro.

A guarnição reforçou o pedido e disse ao condutor que se tratava de uma abordagem da “Lei Seca” e que ele tinha que ir à mesa e fazer o teste na estrutura que estava mais a frente.

Com sinais de embriaguez, o motorista se recusou a obedecer as ordens e os policiais tiveram que usar de força moderada e depois algemá-lo. Depois o motorista foi conduzido até a mesa aonde realizava o teste de etilômetro.

Foi explicado o procedimento e o resultado apresentado no teste foi de 0,56mg/l de ar expelido dos pulmões, valor acima do permitido por lei, assim constatando a incapacidade psicomotora.

Lei Seca

É considerado crime quando o motorista é flagrado conduzindo veículos com índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.

A pena de detenção pode variar de seis meses a três anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação. O Código de Trânsito Brasileiro estabelece multa de R$ 2.934,70, além de sete pontos na carteira.

Os condutores também têm a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) apreendida. Se o motorista tiver cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores, o valor da multa é dobrado.

Fonte: G1/RO

Sobre Redação