PC prende um e procura outros 4 acusados de matar morador de Chupinguaia por esconder “mina de ouro” no Mato Grosso

0

Segundo as investigações, o crime foi motivado pelo fato de as vítimas não apontarem o local em que o ouro se encontrava na área

Um dos suspeitos de envolvimento no crime de homicídio consumado e tentado, ocorrido no mês de março em um suposto garimpo em Castanheira, Mato Grosso, teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil ontem (quinta-feira, 29), em operação deflagrada pela Delegacia de Juína (MT), cidade a 240 km de Vilhena.

A ação  tinha o objetivo de dar cumprimento a oito ordens judiciais, sendo três mandados de busca e apreensão domiciliar e cinco de prisão preventiva, representados pelo delegado Marco Bortolotto Remuzzi.

O crime ocorreu no dia 29 de março em uma área de pesquisa de ouro. A vítima Ulisses Pereira dos Santos, com 44 anos, morador de Chupinguaia, foi executada com um tiro na região do tórax, teve o seu corpo envolto em uma rede e jogado próximo a um córrego. Uma outra pessoa que estava na propriedade também foi vítima dos criminosos, sendo alvejada na perna.

Imediatamente após os fatos, a Polícia Civil de Juína iniciou as investigações conseguindo identificar cinco pessoas envolvidas no crime. Segundo as investigações, o crime foi motivado pelo fato de as vítimas não apontarem o local em que o ouro se encontrava na área.

Com base no apurado, uma semana após os fatos, o delegado Marco Bortolotto Remuzzi representou pelos mandados de prisão preventiva dos cinco suspeitos e três ordens de busca e apreensão domiciliar, que foram expedidas pela Justiça recentemente.

Com as ordens judiciais em mãos, os policiais deflagraram operação para cumprimento dos mandados, conseguindo localizar um dos envolvidos que teve a ordem de prisão cumprida.

“Foi um caso de grande repercussão na região, que a Polícia Civil conseguiu esclarecer, identificando os autores, que tiveram as ordens judiciais de prisão decretadas pela Justiça. As investigações seguem em andamento para prender os outros quatro suspeitos que continuam foragidos”, disse o delegado.

Fonte: PJC/MT

Comments

comments