Com estoque em baixa, Fhemeron pede à população que faça doação de sangue para salvar vidas

0
Fhemeron pede à população para que continue as doações de sangue para regular os estoques de bolsas

Em uma ação de rotina em suas atividades, O Governo de Rondônia, por meio da Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia (Fhemeron) voltou a pedir à população nesta terça-feira (31) que retorne aos postos de coleta de sangue e faça sua doação, visto que, enquanto cresce a procura caem os estoques de bolsas de sangue, e de modo especial dos tipos “O” Negativo, “A” Positivo e “A” Negativo, que estão no limite mínimo e são motivo de preocupação para a Fundação.

Segundo a assistente social, Maria Luíza Pereira, gerente de captação da Fhemeron, em que pese o apoio de várias instituições parceiras que doam regularmente não está havendo equilíbrio entre a necessidade de uso e as doações, tendo em vista o aumento dos procedimentos de transfusões de sangue decorrentes das cirurgias e da demanda gerada pela covid-19, que descontrolou em parte a programação da Fundação em Porto Velho e nos postos por todo interior do Estado.

A gerente disse, contudo, que continua contando com o apoio de várias organizações/instituições militares, religiosas, entidades sociais e educacionais, a exemplo de uma instituição de ensino superior que neste final de semana realizou o “Trote Solidário” de doação de sangue, e colaborou bastante com os estoques da Fhemeron, e também o Instituto Escolar Somos Brasileiros (Iesb), que participou durante dois dias de coleta noturna na sede da Fundação. “Mas ainda estamos precisando muito de outros doadores, e de modo especial daqueles dos tipos “O” Negativo, “A” Positivo e “A” Negativo, que são nossa maior preocupação neste momento”, apelou.

DOAR É ATO DE AMOR

De acordo com o Ministério da Saúde (MS) a doação de sangue é um gesto solidário de doar uma pequena quantidade do próprio sangue para salvar a vida de pessoas que se submetem a tratamentos e intervenções médicas de grande porte e complexidade, como transfusões, transplantes, procedimentos oncológicos e cirurgias. Por isso, é importante que as pessoas tenham consciência da nobreza deste ato de amor ao próximo e tome a iniciativa de doar.

Publicação do MS informa que “além das pessoas que se submetem a procedimentos e intervenções médicas, o sangue também é indispensável para que pacientes com doenças crônicas graves – como Doença Falciforme e Talassemia – possam viver por mais tempo e com mais qualidade, além de ser de vital importância para tratar feridos em situações de emergência ou calamidades”.

Entre os requisitos básicos para ser um doador de sangue a pessoa deve ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50 quilos. Além disso, é preciso apresentar documento oficial com foto. Os menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis.

Ao falar da importância desse gesto de amor ao próximo, Maria Luiza, lembrou que uma única doação pode salvar até quatro vidas. “Um simples gesto de amor e solidariedade pode gerar muitos sorrisos e fazer feliz também a quem faz a doação”, finaliza.

 

Por: Governo de Rondônia

Comments

comments